• Daniel Santa Cruz

People analytics: o que é e como usar na minha empresa?

Um desafio muito comum para os gestores de empresas é encontrar uma maneira de mensurar o engajamento dos seus funcionários qualitativamente (e em alguns casos mais específicos, quantitativamente).

Por isso, neste artigo falaremos sobre uma ferramenta que tem ajudado líderes de diversas companhias a realizarem esta análise: o people analytics.

O que é o people analytics?

O people analytics é o nome dado ao uso estratégico de informações na gestão de pessoas, isto é, aplicar os dados — cada vez mais presente em nossos dias — depois de obtidos e analisados às áreas de recursos humanos. A partir da avaliação de KPIs de RH, por exemplo, conseguir entender melhor os funcionários e com base nisso geri-los de maneira mais assertiva.

Como o people analytics funciona na prática?

O primeiro passo para aplicar o conceito de people analytics em uma empresa é realizar uma avaliação profunda sobre cada funcionário. Neste momento é importante ultrapassar a análise de números ligados à produtividade, procurando também entender mais profundamente quem são aquelas pessoas que ocupam um cargo na companhia.

Faz parte deste processo saber se os colaboradores consomem os produtos da empresa; o que gostam de fazer nas horas vagas; quais benefícios oferecidos pela organização eles mais usufruem e quais gostariam de ter; como se sentem dentro da companhia; se desejam crescer na empresa, entre outras questões.

Após este diagnóstico inicial, é possível chegar a três importantes dados de people analytics. São eles:

  1. Dados de manutenção: mensuram tudo que é básico para que a pessoa trabalhe na empresa, relativo ao contrato de trabalho.

  2. Dados de relação: mensuram a relação da pessoa com a empresa, seus valores e pessoas.

  3. Dados de humanização: mensuram tudo relacionado à pessoa, sua rotina, o que ela gosta, quem é ela e o que faz fora do trabalho.

O que fazer com esses dados de people analytics?

Após a extração dessas informações de people analytics, é hora de ver como elas podem ajudar a melhorar o engajamento dos colaboradores junto à empresa. Estes dados podem auxiliar a companhia em cinco importantes frentes:

  1. Conscientização: entender melhor quem é o funcionário, o que ele oferece e o que ele deseja;

  2. Compromisso: direcionar melhor o treinamento do colaborador e traçar um melhor plano de desenvolvimento;

  3. Pertencimento: criar uma relação mais personalizada e humanizada com o colaborador, contribuindo para que o funcionário estreite os laços com a empresa;

  4. Orgulho: melhorar a conexão do propósito da pessoa com o da empresa, além de ajudar a companhia na promoção de ações de reconhecimento dos funcionários;

  5. Compartilhamento: criar a oportunidade para empresa ajudar “a pessoa” e não somente “o colaborador”.

Em suma, o people analytics permite que a empresa transforme o seu olhar sobre seus colaboradores. Quando a organização passa a ter uma visão mais holística e humana de seus funcionários, há grandes chances de aumentar o engajamento, a produtividade e a assertividade dos talentos em suas nas rotinas de trabalho.

O people analytics já é aplicado aí na sua empresa? Conte para a gente aqui no campo de comentários.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG

Benefícios: o que são e como usá-los para engajar funcionários?

Como mensurar os resultados de um programa de diversidade?

Como mostrar para a liderança a importância da diversidade?

Employee Value Proposition (EVP): o que é e por que devo me preocupar com ele?

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.