• Daniel Santa Cruz

Como mostrar a importância dos indicadores de engajamento para a liderança?

Já está mais do que provado o quanto o engajamento é a forma mais saudável de sustentar uma boa relação de trabalho, e por consequência bons resultados, no longo prazo. Ainda assim, algumas lideranças ainda enxergam os indicadores de engajamento como um número a ser alcançado, um fim em si mesmo. E o engajamento não é isso. Ele é consequência de uma boa gestão de pessoas, de uma relação boa para ambas as partes, e o meio para atingir o sucesso.

Pensando nisso, trazemos no artigo de hoje algumas dicas para ajudar você a mostrar a importância dos indicadores de engajamento para a diretoria. Confira a seguir.


Estabeleça indicadores de engajamento coerentes

Pode parecer óbvio, mas se os indicadores de engajamento não estiverem estabelecidos e não forem mensurados com frequência, dificilmente sua importância ficará clara no contexto da organização. E é importante que os indicadores a serem mensurados façam sentido para a cultura e o negócio. O que faz mais sentido mensurar numa empresa de tecnologia que trabalha com jornadas flexíveis: preocupação com qualidade das entregas e atingimento de metas, ou com horários? Para uma indústria, por outro lado, pode ser importante saber se as pessoas estão faltando ou atrasando seu turno de trabalho, e as razões disso. Para uma empresa de bens de consumo, pode ser interessante saber se o empregado consome os produtos da marca; numa concessionária de rodovias, essa pergunta se torna sem sentido.

Assim, é importante pensar quais são os indicadores mais adequados ao negócio, cultura e momento da empresa, além dos possíveis recortes dentro do público interno.


Acompanhe os indicadores com frequência

Indicadores de engajamento precisam ser mensurados sempre que possível. Em algumas empresas, aplicamos nossas pesquisas de engajamento anualmente ou a cada dois anos; em outras, fazemos pesquisas contínuas, mensurando alguns grupos de variáveis a cada aplicação. Cada modelo tem suas vantagens e desvantagens, o importante é manter uma periodicidade adequada e criar na empresa o hábito de escutar as pessoas.

Esse acompanhamento permitirá cruzar dados, traçar comparativos e observar a evolução a partir dos planos de ação que forem desenvolvidos e implantados. Além de calibrar sempre os indicadores de acordo com a evolução do contexto da empresa.


Cruze os indicadores de engajamento com números do negócio

O engajamento, como já mencionamos, é uma forma de construir conexões saudáveis, sustentáveis e genuínas entre empresa e pessoas, funcionando como uma via de mão dupla. E essas conexões impactam diretamente a experiência do empregado.

Assim, é evidente que o engajamento estará correlacionado com diversos outros indicadores que as organizações já mensuram: produtividade, absenteísmo, rotatividade (ou turnover), inovação, lucratividade, entre outros.

De posse dos indicadores de engajamento, já bem estabelecidos e acompanhados, é recomendado então cruzá-los a esses outros números, e observar quais apresentam maiores correlações entre si dentro da sua empresa. A partir desse estudo, será possível provar para as lideranças o quanto o engajamento está impactando nos resultados da companhia.


O que achou das nossas dicas? Conte para nós nos comentários.


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.