• Daniel Santa Cruz

Guia para terceirização de RH

Veja como a terceirização pode ser uma grande aliada do setor de RH

A real importância do setor de RH nas empresas ainda não é compreendida por muitas organizações. Da área, partem (ou poderia partir) medidas e ações fundamentais para colocar em prática a cultura organizacional e as políticas da companhia. O RH pode ser considerado o coração das instituições, responsável por cuidar de um dos mais importantes “ativos” das empresas: o capital humano.

Porém, é curioso notar como o ditado popular “casa de ferreiro, espeto de pau” traduz bem um comportamento frequente entre as áreas de recursos humanos das empresas. Isso porque um setor tão preocupado em impulsionar a performance dos colaboradores da organização, nem sempre está antenado às novas tendências que dizem respeito aos modos internos de operação.

Uma boa gestão de equipe pode ser fator decisivo entre o sucesso e o fracasso de uma empresa. Segundo estudos, um RH sólido proporciona às companhias o dobro de resultados econômicos positivos, comparado às que possuem uma gestão de pessoas fraca e permeada por constantes falhas na maioria de suas ações.

Tamanha responsabilidade acaba se tornando um fardo com a enorme quantidade de serviço e as inúmeras ações que precisam ser tomadas ao mesmo tempo. Mas, com a terceirização do RH, grande parte do trabalho pode ser diluído e, com isso, maiores são as chances de desdobramentos bem-sucedidos. Portanto, o artigo de hoje tem o objetivo de apontar alguns direcionamentos a favor da terceirização do RH e de como essa decisão é assertiva para as empresas. Confira!

TERCEIRIZAÇÃO DO RH: UMA INOVAÇÃO QUE PODE BENEFICIAR A SUA EMPRESA

O RH é essencial para o alto desempenho e qualidade da empresa. Talvez seja por isso que muitas organizações hesitem na hora de inovar. Afinal, “em time que está ganhando não se mexe”, certo? Errado! A empresa é feita de pessoas e estas, por sua vez, estão inseridas numa sociedade em constante mudança. Novas tecnologias são lançadas em tempo recorde e, se sua empresa não quiser ficar para trás, é preciso correr em busca de inovação.

De acordo com pesquisa realizada no final do ano passado pela Great Place to Work, a grande tendência do RH para 2020 é a busca pela retenção dos funcionários. Isso significa criar estratégias para diminuir os índices de turnover e assim, evitar gastos com o ciclo vicioso de recrutamento por causa das demissões. A retenção de talentos precisa de grande empenho dos profissionais de RH e da elaboração de estratégias inovadoras e específicas para o alcance desse objetivo. Com isso, a terceirização do RH chega em boa hora como alternativa para o setor.

Nós, da Santo Caos, convidamos Wilson Andrade, sócio da startup HYOU, para falar um pouco sobre como a terceirização do RH é benéfica às organizações. A startup HYOU é uma empresa focada na área do RH, que alia tecnologia e gestão de pessoas.

Segundo Wilson, o setor de RH é a área mais atrasada no processo de transformação digital. “Não é novidade para ninguém o quanto a tecnologia digital pode facilitar o dia a dia, com soluções rápidas, assertivas e de fácil acesso. Os profissionais da área de recursos humanos estão despertando para isso, mas ainda numa velocidade muito aquém do esperado”, comenta o empreendedor.

Mas, se a tecnologia é uma forte aliada, por que a demora ou até mesmo resistência em absorvê-la? Um dos principais motivos, talvez, seja o caráter burocrático que o setor herdou dos procedimentos da rotina administrativa próprios do Departamento Pessoal, tais como folha de pagamento, gestão de documentos pertinentes à vida do profissional na empresa, cuidados para manter a administração dentro da legislação trabalhista etc. Essa rotina acaba sobrecarregando o setor, e é por isso que a terceirização do RH é tão importante para essa área.

POR QUE APOSTAR NA TERCEIRIZAÇÃO DO RH?

A terceirização de algumas ações do RH traz muitos benefícios à companhia. Podemos começar falando da otimização da performance aliada ao tempo. Nenhum setor trabalha bem sobrecarregado. Por isso,ao transferir algumas funções a terceiros, a setor de RH ganha mais tempo para se dedicar ao que é essencial dentro da empresa e que refletirá diretamente na produtividade e lucratividade: as pessoas.

O segundo motivo para apostar na terceirização do RH tem relação direta com a saúde financeira da empresa. Em meio à crise pelo qual o país passa, os orçamentos estão cada vez mais enxutos. Dessa maneira, as organizações precisam fazer mais com menos. Uma boa alternativa vem sendo adotar soluções tecnológicas que automatizem informações e operações, substituindo o profissional de RH nessas atividades mais “mecânicas”. Assim, ele não precisa se preocupar com esse tipo de atividade, sobrando tempo para assumir com mais empenho outras funções mais estratégicas e que exijam sensibilidade e empatia, características tipicamente humanas e insubstituíveis.

O uso de softwarese inteligências artificiais tem contribuído muito para desafogar o setor de RH. Eles servem tanto para ajudar na parte operacional quanto para compor elementos pertinentes ao planejamento de ações para a melhoria de desempenho das equipes. Atualmente, existem diversas empresas que prestam exatamente esse tipo de serviço, e o melhor de tudo: boa parte delas desempenha esse papel de apoio ao setor de RH por preços competitivos, que não pesam no orçamento das organizações.

O terceiro benefício da terceirização do RH é que o contato com essas consultorias possibilita uma rica troca de experiências com outros profissionais da área, criando uma verdadeira teia de conexões de gestão de pessoas com objetivos em comum. É o ambiente ideal para a produção de novos conhecimentos, para pensar em saídas nunca antes imaginadas e também de se manter atualizado. Com o auxílio especializado, fica mais fácil realizar alterações assertivas nos procedimentos do setor de RH das empresas.

AÇÕES ESSENCIAIS A TERCEIRIZAÇÃO DO RH

A terceirização do RH, portanto, é considerada uma prática inovadora na área de recursos humanos que merece ser levada em consideração. Mas o que poderia ser terceirizado? Antes de tudo, é importante listar todas as funções que o setor vem desempenhando. Depois disso, é importante procurar entender quais dessas atividades são prioridade para as metas da empresa e quais são processos de rotina necessários, mas não são o foco do momento. Assim, toda e qualquer operação que não se enquadrar como prioridade pode ser um bom ponto de partida para a terceirização.

É claro que não há uma ordem padrão de qual função deve ser terceirizada primeiro. Ninguém melhor que o próprio setor do RH para saber quais são as prioridades no momento e como manejá-las, visando melhores resultados. Vale ressaltar, também, que essas prioridades podem variar de tempos em tempos. Afinal, nada é imutável quando se trata de gestão de pessoas. Entretanto, o mais comum é a empresa começar terceirizando as atividades com cunho mais “burocrático” ou operacional.

Confira a seguir algumas das atividades do RH Operacional que podem ser terceirizadas:

  1. Rotinas burocráticas: são as folhas de pagamento, inúmeras documentações e organização de papeladas de acordo com as leis trabalhistas. Essa parte é importante porque tudo precisa estar de acordo com a legislação para não comprometer a empresa, ainda que pouco influencie no aumento da produtividade do colaborador.

  2. Seleção e recrutamento: processos seletivos exigem organização e, na maioria das vezes, muita agilidade para a execução. Afinal, as empresas costumam ter urgência em completar seu quadro de funcionários. A terceirização do RH para essa atividade pode desafogar o setor e ajudar no alcance de melhores resultados, principalmente porque empresas que prestam esse tipo de serviço têm maior contato com as novas tendências do mercado, estão de olho nos talentos em potencial e reconhecem o perfil dos melhores profissionais com facilidade, pois são especializadas nisso.

  3. Integração: uma ótima maneira de fomentar o engajamento do funcionário é incluí-lo na cultura da empresa logo nos primeiros dias. O processo de integração demanda tempo de planejamento e dedicação prática. Por isso, a terceirização do RH para essa atividade pode tirar uma sobrecarga do setor, que já tem muito com o que se preocupar em sua rotina

  4. Treinamento: a constante capacitação do colaborador pode impulsionar o crescimento de sua performance e, consequentemente, da empresa. Além disso, auxilia na retenção do talento, que passa a adquirir certa percepção positiva da empresa, ou seja, ele vê que a organização acredita em seu potencial porque está investindo nele. Por isso, é essencial que dentro do planejamento do RH, estejam incluídos treinamentos, palestras e cursos de reciclagem, sejam eles presenciais ou on-line, já que estamos falando de tecnologias digitais a nosso favor. E na hora de elaborar e aplicar esses treinamentos, a terceirização será de grande ajuda ao setor do RH.

Outra parte do trabalho que também pode ser terceirizada é conhecida como RH Estratégico, responsável pelas necessidades da empresa e que atua em prol do seu desenvolvimento. Aqui, entram atividades como gestão da cultura organizacional, engajamento e outras.

Importante lembrar que, tanto para a terceirização do RH Operacional quanto do Estratégico, é preciso ser criterioso na escolha dos parceiros, isto é, encontrar profissionais confiáveis que atuam em empresas regulamentadas jurídica e eticamente no mercado. Transferir determinadas atividades da empresa é uma grande responsabilidade, pois qualquer deslize dos fornecedores pode impactar negativamente na imagem da organização. Hoje em dia, há mais de 274 startups especializadas na área de RH, como é caso da HYOU. Mas é necessário pesquisar muito bem antes de escolher. Confira a reputação da empresa, há quanto tempo ela atua no mercado e quais foram seus principais clientes.

Segundo Wilson, “a HYOU é uma plataforma completa para gestão de pessoas”. Ela faz, por exemplo, análise de personalidade, uma avaliação qualitativa que ajuda a identificar o perfil de cada pessoa e, a partir dos dados levantados, inseri-la no setor certo da empresa, sempre tendo em vista a obtenção de alta performance do profissional uma vez que assume a vaga.

Dentro do RH Estratégico, selecionamos as principais ações que podem se encaixar na terceirização do RH:

  1. Mapeamento de desempenho: para otimizar a performance da equipe, muitas vezes é necessário fazer um levantamento de dados para entender o foco do problema e, assim, buscar estratégias de solução. Mas um levantamento de dados completo e eficaz leva tempo. Com a terceirização dessa parte do RH, fica mais fácil obter relatórios imparciais, livre do olhar viciado que o RH já possui da própria organização e que, se fosse feito pelo próprio setor da empresa, correria o risco de ter lacunas por falta de tempo para se dedicar adequadamente à atividade.

  2. Análises de melhorias: se algo não vai bem na empresa, a melhor alternativa é parar tudo e refletir baseado em dados concretos. Existem diversos tipos de análises no mercado que fazem isso, uma delas é o diagnóstico de engajamento, uma metodologia desenvolvida e aplicada por nós, da Santo Caos.

  3. Planejamento e execução de ações de melhorias: levantar dados sobre onde está o foco do problema é fundamental. Mas só identificar não resolve. É preciso, a partir desses relatórios, fazer uma leitura assertiva, criar estratégias e políticas de fortalecimento dos temas defasados na empresa, tais como engajamento de funcionário, marca empregadora, comunicação, relação entre líder e equipe, entre outros. É importante frisar que a implementação de campanhas grandes como essa leva tempo para planejar. É preciso, também, articular muitas pessoas e engajá-las para que o programa dê certo. A liderança, por exemplo, é o foco principal. Serão eles os embaixadores das ações de melhorias idealizadas pelo setor de RH. Todo esse processo requer muito cuidado e, com o apoio de empresas terceirizadas com profissionais especializados, as chances de êxito são maiores.

Seja qual for a alternativa que a sua empresa decidir para adotar a terceirização do RH, tenha em mente que avaliações periódicas precisarão fazer parte da rotina. Só assim você terá real dimensão do que está dando certo, se a terceirização tem compensado financeiramente ou se tem aumentado os gastos da organização. Além disso, é essencial avaliar se as empresas contratadas estão atendendo às expectativas ou não, e o que precisa melhorar a partir daí.

O que achou do nosso guia de terceirização do RH?Já teve algumas dessas ações presentes na sua empresa? Compartilhe conosco nos comentários.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

GUIA PARA TERCEIRIZAÇÃO DE RH

4 FORMAS DE ENXUGAR CUSTOS NO RH

4 CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE INOVAÇÃO NO RH

4 IDEIAS INOVADORAS PARA O RH

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#rh #terceirizaçãodeRH

0 visualização

©2020 por Santo Caos.