• Daniel Santa Cruz

Dress code da empresa: quando e como usar?

Muitas dúvidas surgem quando o assunto é o código de vestimenta dentro das organizações. Veja neste artigo algumas informações importantes sobre o tema.

Quando falamos sobre o tópico dress code da empresa, muitos mitos e verdades passam pela nossa cabeça. Pensando nisso, vamos apresentar e discutir neste texto alguns aspectos cruciais sobre esta questão. Acompanhe! 1. O dress code da empresa precisa ser aplicado a todos os funcionários?

Aplicar o dress code da empresa a todos os colaboradores é uma medida bastante recomendada. Esta conduta pode demonstrar aos funcionários que determinadas exigências não são de ordem pessoal, exclusivamente para um ou outro — e sim parte de um conjunto de políticas da organização, que devem ser seguidas por todos que ali trabalham. 2. É legal a proibição do uso de piercings, tatuagens e determinados penteados no dress code da empresa?

Segunda a advogada trabalhista Juliana Mansan Bardelli, exigir que os funcionários não usem piercings, tatuagens ou determinados tipos de penteados não pode fazer parte das regras de dress code da empresa, a não ser que a condição esteja atrelada a normas de segurança e de saúde, amparadas pela legislação de órgãos competentes ou da cultura da empresa. Por exemplo, por uma questão sanitária, profissionais que trabalham na cozinha não podem exercer suas atividades com o cabelo solto ou utilizar esmaltes nas unhas.

A advogada ainda afirma que este tipo de imposição pode se desdobrar em processo de danos morais.

3. Afinal, a companhia pode ou não pode ter um dress code da empresa?

Pode. Inclusive, algumas áreas tradicionalmente já possuem um código de vestimenta. Porém, é importante deixar claro aos colaboradores qual o propósito do dress code da empresa. O mercado está se transformando e aquela máxima de que tal roupa é para “agradar o cliente” não convence mais os talentos. No momento de definir uma política de vestuário procure ser coerente e avalie se certas exigências são realmente essenciais para o bom funcionamento da empresa.

Tema polêmico e cada vez mais em alta, o dress code das empresas vem sofrendo grandes mudanças nos últimos tempos. Em recente matéria publicada no jornal Estadão, funcionários de grandes empresas, como o Itaú e a IBM, contaram que, atualmente, seus gestores olham muito mais para os seus resultados do que para as suas roupas.

A grande questão que fica com essa mudança de mindset, que tem se difundido e levado as companhias a implementarem a cultura do “seja você mesmo” é a seguinte: será que este novo posicionamento, cada vez mais frequente entre os empregadores, pode realmente influenciar a motivação dos funcionários, contribuindo para que os colaboradores se fidelizem à empresa e para que o ambiente de trabalho se torne mais leve e produtivo?

Como a sua companhia trata o dress code da empresa? A organização tem um perfil mais flexível, segue normas rígidas ou não tem o assunto como pauta? Conte para a gente aqui no campo de comentários.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG

5 medidas para diminuir o assédio moral

4 dicas para melhorar a qualidade de vida dos funcionários

Como mensurar a felicidade dos meus funcionários?

Retenção de talentos: 05 maiores erros das empresas

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.