• Daniel Santa Cruz

Como mensurar a qualidade de vida dos meus funcionários?

Veja o que pode ser observado para medir a qualidade de vida dos funcionários da sua organização.

A qualidade de vida dos funcionários influencia diretamente a produtividade e as finanças de uma organização. Um gestor que zela pelo capital humano da empresa se preocupa em oferecer condições básicas para que os trabalhadores exerçam suas funções e se dedica em proporcionar tranquilidade e bem-estar mental, físico, emocional e psicológico aos colaboradores.

Neste artigo vamos apresentar cinco aspectos que podem ser observados a fim de medir a de qualidade de vida do funcionários no trabalho.

1. Deslocamento dos funcionários

Comprovadamente, o trânsito é um fator estressante, e diversos fatores que envolvem o processo de deslocamento podem diminuir significativamente a qualidade de vida dos funcionários. O gestor deve observar se o colaborador demora muito no trajeto, se os deslocamentos acontecem em horários de pico, se o funcionário necessita de mais de uma condução para chegar ao local de trabalho. A partir deste levantamento, é possível levantar estratégias para reduzir eventuais transtornos, contribuindo assim para uma maior qualidade de vida do trabalhador.

2. Horas extras

Um fator que normalmente resulta em baixa qualidade de vida dos funcionários é o excesso de horas extras. É comum que as organizações tenham sazonalidades e fases de alta demanda, que vão exigir períodos mais longos de trabalho. Nestes casos, é imprescindível que a dedicação do colaborador seja reconhecida, ao menos monetariamente. No entanto, se a prática de acionar o trabalhador além de seu horário regular se tornar frequente, este é um sinal de alerta. Ele pode se sentir pressionado, mentalmente cansado, fisicamente esgotado, podendo deixar de ser produtivo em seu expediente normal e até mesmo adoecer.

3. Trabalho remoto

Para resolver problemas relacionados aos dois primeiros pontos levantados, muitas organizações têm aderido ao trabalho remoto home office. No entanto, o que era para ser um benefício, muitas vezes tem o efeito oposto. Algumas pessoas preferem trabalhar na empresa por inúmeros motivos: separam melhor o tempo de lazer e descanso do tempo de trabalho; se sentem mais valorizadas ao realizar suas atividades profissionais fora de casa; se sentem mais integradas junto aos pares e às equipes da empresa; têm condições de infraestrutura mais adequadas etc. Por isso, o gestor não deve impor o trabalho remoto, mas conversar com os colaboradores sobre esta possibilidade, verificando se esta proposta poderá realmente melhorar a qualidade de vida dos funcionários.

4. Infraestrutura

A qualidade de vida dos funcionários também é bastante impactada pelo conforto e o bem-estar proporcionados pelo ambiente trabalho. Assim, o gestor deve estar constantemente atento à infraestrutura oferecida aos colaboradores pela empresa, tais como ergonomia dos equipamentos de trabalho, luminosidade, ruídos, limpeza etc.

5. Feedbacks

Por fim, é importante que o gestor esteja atento e “aberto” aos feedbacks dos colaboradores. Ouvir os profissionais pode trazer à tona uma série de problemas que os líderes não conseguem diagnosticar, que podem estar afetando tanto a qualidade de vida dos funcionários quanto a produtividade da empresa.

Gostou do nosso artigo sobre qualidade de vida dos funcionários? Deixe-nos sua opinião no campo de comentários.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG

4 ideias para aumentar o engajamento de funcionários

O que você precisa saber para fazer uma pesquisa de engajamento efetiva

Questionário de clima organizacional: como fazer?

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#qualidadedevidadosfuncionarios

0 visualização

©2020 por Santo Caos.