• Daniel Santa Cruz

Como a pandemia pode estar influenciando na sua marca empregadora

Uma marca empregadora bem trabalhada é aquela que reflete tudo de positivo que o empregador oferece aos colaboradores. Dessa forma, pode ser reconhecida por eles e pelo mercado com um bom lugar para se trabalhar. Além de atrair os candidatos certos, um bom trabalho de employer branding acaba influenciando na imagem da empresa como um todo. Neste texto, falamos mais sobre este conceito.

Trazendo para o momento atual, quando todas as organizações se viram obrigadas a se adequar de alguma forma, uma boa gestão da experiência do colaborador e, como parte dela, do employer branding, fica evidente. Isso porque a postura adotada pela organização em relação à saúde, bem-estar e segurança da sua equipe impacta fortemente no estabelecimento de confiança entre ela e os seus públicos. Uma atuação que não atenda às expectativas deles pode ser fatal para a relação. Aqueles que souberem fazer esta gestão de confiança por meio de uma comunicação transparente e uma liderança presente, irão impactar muito no estabelecimento da marca empregadora e estarão um passo à frente no restabelecimento pós-crise.

Muitas empresas, inclusive, estão se destacando pelo cuidado com as pessoas e a preocupação com o bem-estar delas neste momento, criando programas de saúde mental, disponibilizando elementos para melhorar as condições de home office, oferecendo auxílios, dentre outros.

Confira algumas frentes que podem influenciar na sua marca empregadora durante e após a crise:

1. O propósito

Entender o propósito da organização é essencial para o interesse e a identificação do possível candidato. Os momentos de crise pedem uma reavaliação geral: o propósito permanece o mesmo? De que forma ele se relaciona com a situação que estamos enfrentando? Ele está sendo percebido e confirmado no dia a dia? Qual é a melhor maneira de reforçá-lo entre os colaboradores e comunicá-lo aos demais públicos?

2. A comunicação

A empresa está mantendo um diálogo transparente e constante com os seus públicos? A forma como isso se dá é fundamental para entender os impactos que podem acontecer na sua marca empregadora, e que acabam influenciando na visão de clientes e candidatos. Uma comunicação próxima, transparente e relevante pode ser o pilar mais importante para estabelecer e fortalecer a relação no pós-crise. Por isso, vale perguntar: a empresa está sendo coerente nas suas comunicações? Está demonstrando atitudes condizentes com a situação enfrentada? Está acolhendo e buscando soluções em conjunto?

3. Responsabilidade social

Imagine um caso em que possíveis candidatos percebam que a empresa não está colaborando com as regras de distanciamento social, colocando funcionários e clientes em risco. Qual o impacto negativo que isso pode trazer à imagem da empresa? Talvez as empresas estejam sendo chamadas à responsabilidade social mais do que nunca, já que as escolhas que ela fizer neste período impactam diretamente na vida de seus públicos e na forma como ela poderá ser lembrada no futuro. Podemos dizer que a própria gestão da comunicação interna é uma questão de responsabilidade social corporativa. Afinal, muitas vezes, as pessoas dependem de orientações e informações que ela passa.

E a sua empresa, como está lidando com o employer branding nessa crise? Conte para nós nos comentários!

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#employerbranding #marcaempregadora

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.