• adriana dieuzeide

Boas práticas de equidade de gênero

A equidade de gênero, assim como outros temas ligados à diversidade, deve ser uma preocupação constante das empresas. No entanto, por conta do Dia Internacional da Mulher, este mês reforçamos o tema, mostrando os desafios que as mulheres ainda enfrentam no mercado de trabalho e como a questão da maternidade vem sendo encarada nas empresas. Além disso, trouxemos várias outras pautas importantes relacionadas ao assunto no Linkedin e no Instagram da Santo Caos.

Para fechar o mês, hoje queremos compartilhar boas práticas de equidade de gênero para que você se inspire e dê os primeiros passos para mudar a realidade das mulheres na sua empresa. O tema é necessário, já que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo IBM Institute for Business Value, 70% das empresas não encaram a igualdade de gênero como pauta prioritária.

Veja nossas dicas:


Conheça a sua realidade

Fazer algumas perguntas pode fornecer um bom contexto sobre a sua organização em relação ao tema:

  • Como as mulheres se sentem na empresa?

  • O que elas pensam sobre o assunto?

  • Quais cargos elas ocupam?

  • Quanto ganham?

Para trabalhar a equidade de gênero e mapear os avanços, é fundamental ter dados. Um trabalho de diagnóstico, por exemplo, pode ser fundamental. Mas, mais do que isso, o importante é ouvir as pessoas envolvidas e, a partir disso, mapear esta realidade e definir próximos passos.


Traga o assunto para discussão e conscientize a liderança

Compartilhe os dados mapeados na etapa anterior, leve o assunto para reuniões, divulgue estudos sobre o tema, promova rodas de conversa e, acima de tudo, sensibilize a liderança. Trabalhar a equidade vai muito além de contratar ou promover mulheres, já que: 1. é preciso contratar, mas também dar oportunidades justas; e, 2. se a equipe não aceitar a ascensão de cargo de uma mulher, ela não terá a autonomia e o respeito necessários para desempenhar o seu papel da melhor forma.


Combata os vieses inconscientes

Neste texto, nós trazemos orientações sobre como diminuir o impacto dos vieses inconscientes na contração de pessoas. E aqui, falamos especificamente sobre a contratação de mulheres para cargos de gestão.


Invista em políticas internas de inclusão e equidade e crie metas para ajudar no percurso.


Não basta não ser machista, é preciso combater o machismo!

Se quer evoluir em equidade de gênero, a empresa não pode tolerar atitudes, piadas e posicionamentos que diminuam as mulheres.


Revise os benefícios:

  • É possível flexibilizar os horários de funcionárias com filhos pequenos?

  • É possível oferecer auxílio-creche para dar suporte às mães?

  • E a licença-paternidade, que tal estender o período? Este benefício, mesmo que seja aplicado aos homens, é fundamental para ajudar as mulheres a subirem na carreira corporativa.


Por último e não menos importante: quando tiver dúvidas sobre como se posicionar em relação a qualquer questão que envolva diversidade e inclusão, pergunte. A melhor forma de lidar com o tema, mais uma vez, é ouvindo as pessoas.


Estas são algumas das possibilidades para começar um trabalho de equidade de gênero. Conte com a Santo Caos para avançar com este tema na sua empresa!


©2020 por Santo Caos.