• Daniel Santa Cruz

Absenteísmo: causas e consequências no trabalho

As faltas, as saídas e os atrasos acontecem em qualquer corporação e podem ser muito prejudiciais. Entenda por que o absenteísmo acontece e quais são seus efeitos, e descubra como evitá-lo em sua empresa.

Absenteísmo é o nome dado à repetição sistemática da atitude de abandonar, renunciar, abdicar. O termo, apesar de parecer “incomum”, é bastante frequente na rotina de algumas empresas. Praticamente todas as organizações já tiveram, têm ou terão prejuízos com as faltas, as saídas e os atrasos – justificados ou não – de seus funcionários.

Além da empresa em si, outra importante parte também é muito prejudicada pelo absenteísmo: os próprios colaboradores.

Preparamos este artigo para que você possa entender melhor as causas do absenteísmo no trabalho e as suas principais consequências. Acompanhe!

PRINCIPAIS CAUSAS

Doenças e problemas de saúde

As doenças leves, como os resfriados, e os transtornos físicos relacionados a lesões por esforços repetitivos, como LER e DORT, são causas muito recorrentes para as faltas no trabalho. No entanto, também vem crescendo o absenteísmo em razão de distúrbios psíquicos, muitas vezes decorrentes de pressões do próprio dia a dia profissional, tais como a ansiedade, a depressão e a síndrome do pânico.

Imprevistos

Os problemas familiares e os contratempos com o transporte são os principais imprevistos na lista de causas do absenteísmo no trabalho. No entanto, é possível notar que, diante deste tipo de dificuldade, colaboradores engajados tendem a se esforçar mais na busca de soluções.

Por outro lado, é importante que a empresa esteja atenta e procure apoiar o funcionário. Às vezes, pequenas flexibilizações e mudanças na rotina não prejudicam o dia a dia da corporação e podem colaborar para que o funcionário trabalhe mais “tranquilo” e com maior produtividade.

Desmotivação

Falta de reconhecimentos e de benefícios, baixos salários, clima organizacional ruim, problemas de comunicação e de liderança, carência de recursos para executar as atividades: estes aspectos são alguns dos grandes responsáveis pela desmotivação dos funcionários. Dentro deste tipo de contexto, contaminado pelo baixo engajamento da equipe, frequentemente há um aumento das taxas de absenteísmo no trabalho.

GRANDES CONSEQUÊNCIAS

Equipe desequilibrada

Quando as taxas de absenteísmo no trabalho são altas, é difícil saber com quem contar. As funções das equipes, os projetos e os atendimentos ficam fragilizados. O clima organizacional sofre uma “balançada”, já que alguns funcionários ficam sobrecarregados por causa das ausências dos outros. E o pior: uma sensação de injustiça pode se espalhar, causando o efeito “se ele pode, eu também posso”.

Clientes e parceiros insatisfeitos

O absenteísmo no trabalho também pode abalar a relação das empresas com os seus clientes e parceiros. Imagine o quão desastrosos podem ser uma negociação, um projeto ou um atendimento conduzidos por um funcionário frequentemente ausente.

Custos

Com a recorrência de absenteísmo no trabalho, as demissões não são raras. Isto implica em altos custos financeiros para as empresas, não só pela dispensa dos funcionários, mas pelo processo de novas contratações, que envolve seleção, entrevistas, treinamento dos novos colaboradores etc.

Gostou de nosso artigo sobre absenteísmo no trabalho? Compartilhe sua opinião conosco no campo de comentários!

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG

Campanha motivacional para funcionários: por onde começar?

4 ideias para aumentar o engajamento de funcionários

Questionário de clima organizacional: como fazer?

Imagem: Freepik

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#absenteísmonotrabalho #causasdoabsenteísmo #consequênciasdoabsenteísmo

0 visualização

©2020 por Santo Caos.