• Daniel Santa Cruz

7 coisas que o mercado não tinha há 7 anos

Em muitas mitologias e religiões, o número 7 assume um significado simbólico, de um ciclo completo e perfeito. Neste mês a Santo Caos faz 7 anos, e hoje relembramos o que mudou no mundo do trabalho desde então. Confira a seguir!

Familiaridade com o tema ‘engajamento’

Sete anos atrás, a palavra “engajamento” ainda não era tão relacionada com o mundo do trabalho. Já havia produção acadêmica e científica sobre o assunto, porém no mundo corporativo, o termo ainda era mais conhecido nas áreas de marketing. Estava relacionado principalmente a interações em redes sociais. O histórico de buscas sobre o termo confirma: engajamento de colaboradores ainda não era um assunto em voga nas organizações. Já em 2020, o termo apresenta volume de buscas 5 vezes maior em comparação a 2014, quando a procura começou a crescer.

Sete anos atrás, quando começamos a trabalhar engajamento dentro das organizações, isso causava curiosidade e um certo estranhamento. Felizmente, hoje ninguém duvida da importância desse tema.

Employer branding como prioridade

Uma matéria da revista Exame em 2013 apontava o employer branding como “nova arma para reter talentos”, na esteira das manifestações que demonstravam a insatisfação da sociedade em diversas esferas. Naquela época, a economia nacional e o mercado de trabalho viviam franco crescimento, e o Brasil era apontado como uma potência do futuro. Os profissionais, portanto, podiam “escolher” onde trabalhar, e se dar ao luxo de deixar empregos que não lhes agradassem.

Desnecessário dizer que de lá para cá, esse contexto mudou totalmente. Diante disso, poderia se esperar que a preocupação com o employer branding deixasse de existir, certo? Errado!

Mesmo com as diversas crises sociais e econômicas enfrentadas pelo Brasil e pelo mundo nos últimos 7 anos, a marca empregadora continua sendo uma ferramenta essencial para atração e retenção de talentos. Se por um lado a oferta de profissionais aumentou, por outro, cada vez mais as pessoas buscam no trabalho fatores que vão além da simples relação empregado-empregador. Além disso, com as mudanças que vivemos, as empresas competem por alguns perfis muito específicos de profissionais.

Prova disso é o quanto as organizações têm investido esforço na construção de um propósito, criação de uma EVP (employee value proposition) adequada, e outros fatores de employer branding. Tudo isto indica que o tema deverá continuar sendo relevante no futuro.

Estruturas organizacionais enxutas

Lá em 2013, principalmente as grandes empresas e multinacionais tendiam a ter uma estrutura interna mais ampla. Isso era natural, pelo bom momento econômico que muitos setores vinham vivendo já há alguns anos. Mesmo as áreas de RH e comunicação, que costumam ser enxutas, tinham mais “braços” para lidar com as crescentes demandas.

Com seguidas crises, muitas estruturas foram revistas, e essas áreas se depararam com a necessidade de fazer mais com menos. Tanto em termos de recursos financeiros, como em termos de pessoas. E para que uma estrutura enxuta consiga entregar o mesmo valor que áreas maiores, o engajamento é um aspecto essencial. Assim, lideranças tiveram que assumir novos papeis, os colaboradores precisaram focar mais em prioridades e indicadores, e tudo passou a ter que ser feito de maneira mais ágil. Como fazer isso se sustentar, sem engajamento? Daí também a crescente importância desse assunto.

Necessidade por ser ágil

O chamado “manifesto ágil”, que reuniu os doze princípios da agilidade com grande foco na indústria de softwares, surgiu no já distante ano de 2001. No entanto, mais de dez anos depois, ainda não era tão comum encontrar nas áreas de RH o uso de métodos ágeis. Isto começou a mudar com o mais recente “enxugamento” estrutural das áreas que estamos vendo.

Lá em 2013, já se falava bastante em design thinking e outras metodologias de inovação e criação de valor, porém isso ainda se aplicava pouco às áreas responsáveis por pensar em estratégias de engajamento de colaboradores. Aqui na Santo Caos, muitos clientes tiveram conosco a sua primeira experiência de participar em modelo de co-criação. A tendência é que esses métodos se tornem cada vez mais importantes, com a agilidade na ordem do dia.

People analytics

Na primeira edição do Dia do Engajamento, em 2018, falamos sobre a importância de people analytics para as organizações. 5 anos antes, não se ouvia falar muito disso, a não ser talvez em nichos muito específicos ligados a tecnologia. Hoje isso mudou, e as áreas de RH também precisam ter suas diretrizes orientadas por dados. Esta é mais uma uma característica do mercado de trabalho que hoje parece óbvia, mas que ainda era desconhecida 7 anos atrás, quando a Santo Caos surgiu.

Líder como responsável por engajar

Se o engajamento ainda era um tema pouco falado, imagine o entendimento sobre o papel da liderança nesse assunto. Muitas organizações ainda viam no RH a área com toda a responsabilidade de manter os profissionais engajados.

Por isso, um dos nossos papeis foi justamente conscientizar as lideranças de diversas áreas de que elas também têm um papel fundamental no engajamento. Do CEO ao supervisor operacional, as posições de liderança são aquelas que fazem o engajamento acontecer no dia a dia. Sem isso, os planos do RH podem se tornar somente projetos que “morrem na gaveta”.

Consultoria especializada em engajamento

Por fim, não podemos deixar de trazer um aspecto simbólico de tudo que já citamos: quando a Santo Caos foi fundada, não existia nenhuma consultoria especializada em engajamento do país. Hoje, outras empresas tentam resolver desafios relacionados ao engajamento, porém a Santo Caos é pioneira e única nessa frente. Assim como é único o nosso propósito de transformar e humanizar a relação das pessoas com o trabalho.

E aí, quais outras mudanças você tem visto no mercado nestes últimos 7 anos? Compartilhe com a gente!

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#aniversário #santocaos

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.