• Daniel Santa Cruz

5 medidas para diminuir o assédio moral

Ainda tem dúvidas de como agir em casos de assédio moral na empresa? Confira algumas recomendações de como se posicionar nessas situações.

Em uma sociedade em que muitos creem que ofender os outros  — dentro ou fora do ambiente empresarial  — é apenas uma forma de exercer sua liberdade de expressão, os casos de assédio moral são uma constante, inclusive, no dia a dia de trabalho. Para que isso não aconteça em seu negócio, confira algumas recomendações de como diminuir o assédio moral dentro das empresas:

1. Conscientize os seus funcionários sobre o que é o assédio moral.

O primeiro passo para evitar que episódios de assédio moral aconteçam dentro das organizações é conscientizar os colaboradores e os líderes sobre o que é o assédio moral, alertando sobre os danos que isso pode causar à pessoa assediada e até mesmo às equipes de trabalho.

Uma boa dica para promover a difusão e discussão deste assunto é criar ações por meio dos canais de comunicação interna da empresa.

2. Faça um trabalho contínuo com os líderes de cada setor.

O assédio moral, fora do ambiente de trabalho, é um tipo de violência em que determinada pessoa humilha, constrange, ofende e ataca a dignidade de outra. Já no contexto profissional, o assédio moral é a exposição prolongada e repetitiva do funcionário a situações humilhantes, como comentários vexatórios sobre suas vestimentas, sua aparência e até mesmo sobre tarefas que realizou. Inclusive, estes julgamentos e comentários muitas vezes acontecem na frente de outras pessoas.

É bastante comum que o assediador esteja em uma posição de liderança, já que a hierarquia dos cargos, até certo ponto, lhe oferece algum tipo de “poder” sobre o assediado (o que poderia “favorecer” a ocorrência de situações como estas). Por isso, é de extrema importância que o assédio moral seja constantemente discutido com pessoas em cargos de liderança. Estes profissionais precisam compreender que o papel deles é melhorar o desempenho dos colaboradores motivando a equipe e não atingir melhores resultados às custas de humilhações e coações.

3. Crie um canal interno para denúncias.

Para combater o assédio moral dentro das organizações é importante mostrar à vítima que ela não está sozinha e pode contar com o apoio da empresa. Uma boa sugestão para isso é a criação de um canal através do qual casos como este possam ser denunciados. Também é imprescindível garantir o anonimato a quem utilizar este veículo, assegurando proteção e acolhimento às pessoas.

4. Tome as medidas cabíveis.

Sempre que houver a denúncia e a confirmação de uma situação de assédio moral, certifique-se de que todas as medidas cabíveis serão tomadas: ouça todos os envolvidos na história; converse com as testemunhas do caso, se houver; recolha as provas necessárias e não hesite em tomar as medidas necessárias, oferecendo a resolução mais justa e coerente ao caso.

Já houve casos de assédio moral aí na sua empresa? Como ele foi resolvido? Compartilhe com a gente no campo de comentários.

VEJA TAMBÉM EM NOSSO BLOG

Retenção de talentos: 05 maiores erros das empresas

5 ideias para melhorar seu plano de RH

4 dicas para melhorar a qualidade de vida dos funcionários

Como mensurar a felicidade dos meus funcionários?

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

3 visualizações

©2020 por Santo Caos.