• Daniel Santa Cruz

4 dicas para uma boa gestão de pessoas à distância

A quarentena exigida pela prevenção à COVID-19 vem representando uma mudança brusca não apenas no local de trabalho em si, mas também nos modelos de gestão. Futurologistas prenunciam que essa mudança será irreversível, e que o trabalho nunca mais será o mesmo. Organizações rígidas e hierárquicas, que nunca haviam pensado em utilizar o modelo de home-office, agora estão tendo que implantar essa transformação de maneira obrigatória – e acelerada. Nesse sentido, como fazer para manter as equipes engajadas, especialmente em empresas que não se prepararam para essa possibilidade anteriormente? Confira a seguir algumas dicas que separamos para você:

Reveja os seus canais de comunicação e aposte na transparência

Naturalmente, num momento de grandes mudanças, a comunicação é um dos principais aliados. Em muitas empresas, o gestor imediato acaba sendo o principal canal de comunicação com o empregado; dessa forma, como proceder quando líder e liderado não estão mais no mesmo ambiente físico?

Uma sugestão é analisar os canais de comunicação, buscar novas plataformas para facilitar esse processo e capacitar as lideranças para se comunicarem. Essa competência passará a ser exigida dos gestores, num momento em que a gestão de pessoas remota é uma realidade. As pessoas com certeza confiarão mais em seus líderes se sentirem que eles se comunicam bem, com transparência e segurança.

Revisite e estabeleça rotinas, ritos e processos

Toda cultura organizacional possui seus ritos estabelecidos, e toda empresa tem rotinas e processos, mesmo que informais.

Agora é a hora de rever tudo isso, pensar no que faz sentido manter, implantar temporariamente ou até eliminar. Afinal, num cenário de mudança brusca, precisamos ao menos reagir de forma a minimizar os impactos no negócio.

Uma boa saída pode ser estabelecer ritos de troca, descontração e feedback mais recorrentes, mantendo o contato entre líder e liderados, estimulando a comunicação frequente, o trabalho em equipe, e facilitando uma boa gestão de pessoas remota.

Escute e acolha

A terceira dica parece simples, mas muitas empresas ainda não possuem esse hábito, que pode ser um poderoso aliado para uma gestão de pessoas remota: estabelecer canais de escuta que possibilitem o entendimento dos desafios dos colaboradores, e que promovam o intercâmbio de experiências entre eles. Muitas soluções para problemas complexos acabam surgindo desse hábito de ouvir, e as pessoas sentirem que estão sendo acolhidas neste momento certamente contribuirá para o clima da equipe, o engajamento e até mesmo a saúde mental dos colaboradores. Afinal, ninguém sabe ainda quais são os impactos que essa crise irá trazer, é tudo novo para todo mundo, e as pessoas vão precisar de alguns momentos para sentirem-se ouvidas.

O que achou das dicas? Já implantou algo parecido na sua empresa? Conte para nós no campo de comentários!

Reconheça e motive seus talentos

Se num contexto normal já é difícil para uma pessoa ser produtiva durante 100% do tempo, imagine com tantas mudanças de rotina, incertezas e até mesmo o medo e insegurança que começam a aparecer. Nessa montanha-russa de emoções, o reconhecimento, que já é fundamental, passa a ser ainda mais importante. Reforce os méritos e conquistas da sua equipe, dê feedbacks construtivos e respeite os momentos de oscilação, que são naturais.

Compartilhe isso:

  1. Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

  2. Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

  3. Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

  4. Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)

#gestãodepessoas #homeoffice

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Santo Caos.